Pesquisa do Palavrório

23.6.12

Fatalidade

Vivi cada dia intensamente, como se fosse o último. Finalmente, ele chegou. Merda!

15.6.12

Impotência

Pusta sentimento de bosta esse, o de saber-se impotente e não poder mudar nem um décimo das coisas que estão erradas ao redor...

14.6.12

Encasmurramento

Sabe-se lá se existe essa palavra ou não, pouco importa. Vou dizer que ela vem de casmurrice, que por sua vez vem de casmurro, que em uma de suas definições significa sorumbático (vai procurar no dicionário, meus filhos fizeram isso quando eu falei a palavra). Provavelmente ninguém gosta de ser casmurro ou sorumbático, mas o é porque as circunstâncias assim o obrigam.
Afinal, o que você faz quando tudo parece estar jogando contra e, o que é pior, você não é responsável por metade dessas pancadas que leva? Vou dar um exemplo (não real): você começou a trabalhar numa empresa no cargo de responsável pela publicidade dela. No teu segundo dia, aparece uma ação na Justiça de um cliente reclamando que a publicidade enganou a pessoa, e você é o responsável por juntar todas as peças de defesa da firma para que ela não perca a ação. Entendeu o que quero dizer? Você não é responsável pela ação, pode até ser que antes de ter entrado nessa empresa tenha criticado a propaganda por ela não ter sido clara o suficiente e agora você tem que defender a propaganda como se você a tivesse criado!! E o que é pior, terá que pesquisar em milhões de arquivos não organizados para achar as histórias de como a coisa foi criada!!
Assim vamos, uma pancada após a outra, nem se sabe de onde. E cada uma te joga um pouco mais pra baixo, vai te encasmurrando, te deixando sorumbático, taciturno. Você só tem vontade de ficar ensimesmado, fechadinho num canto, e até gosta dessa solidão, acaba não querendo compartilhar tua casmurrice com ninguém, até para não contaminar. É um ciclo vicioso, a pessoa vai se fechando cada vez mais dentro de si. O corpo reflete isso, a pessoa vai ficando curvada, anda arrastada, parece estar sempre cansada, começam a aparecer dores, puxadas de músculo, fisgadas de nervos... O sono é pesado e não é reparador, o cansaço é permanente, a falta de vontade impera.
Há que rezar para se recobrar a esperança, mas cadê a força para reiniciar a subida?